Parto

Você conhece os diferentes tipos de parto?

baby

Se você está grávida, o momento do parto certamente já passou pelos seus pensamentos. E com certeza você também já ouviu as mais diversas opiniões sobre cada um deles. Parto normal, cesárea, natural… esses são os mais tradicionais que com certeza já ouviu falar. Mas existem outros jeitos de dar à luz. É importante conhecer cada um deles, os procedimentos, o pós-parto,  para estar tranquila e segura quando chegar a sua hora.

Parto normal: via vaginal, esse tipo de parto pode ter anestesia, episiotomia (corte feito no períneo para facilitar a saída do bebê) e indução das contrações por meio de soro (ocitocina sintética). Fisiologicamente, todas as mulheres podem optar por este tipo, desde que não existam riscos para a mãe ou bebê. Com o parto normal, há menos chance de infecção materna e menor probabilidade de complicações respiratórias para o bebê no pós-parto. A recuperação é imediata.

Parto natural: o parto natural também é via vaginal, porém, nesse caso, nenhuma intervenção é feita. Como não há analgesia, pode não ser o ideal para quem é muito sensível à dor. Aqui, a recuperação também é imediata.

Parto na água: via vaginal. A mulher fica dentro de uma banheira com água aquecida a 36 ºC. Para algumas, o contato com a água proporciona conforto e alívio. Esse tipo não é recomendado para diabéticas, hipertensas ou parturientes com bebês grandes ou pequenos demais.

Parto de cócoras: o que muda em relação ao parto normal é a posição da mãe, que, em vez de ficar deitada, mantém-se de cócoras. A saída do bebê é mais rápida e cômoda devido à ação da gravidade. A posição provoca o alargamento natural da pélvis, aumentando a abertura para a saída da criança com menos dor.

Parto a fórceps: o obstetra utiliza um instrumento cirúrgico semelhante a duas colheres, o fórceps, que ajuda a retirar o bebê do canal vaginal. É um procedimento de emergência definido pelo obstetra. Aplica-se, por exemplo, quando há sofrimento fetal ou a mulher não consegue mais fazer força.

Cesárea: via transabdominal, é um procedimento cirúrgico. Após a anestesia, o médico corta várias camadas até chegar ao útero, onde o bebê é alcançado e retirado. Em seguida, a placenta é removida e o corte suturado. Segundo a Organização Mundial da Saúde, só deve ser utilizada quando há risco de vida ou de danos permanentes para a mãe ou o bebê. A cesárea pode acarretar maior ocorrência de infecções por ser uma cirurgia. O pós-parto é mais doloroso e o tempo de internação hospitalar também é maior.

Converse com seu médico para decidir qual o tipo de parto mais indicado para você. Exponha suas dúvidas, seus receios e suas vontades. Lembre-se que esta é uma decisão sua, este é o seu momento. 

Fonte: Bebê Abril

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s