Parto

Violência obstétrica

Violência-ObstétricaDiariamente mulheres são vítimas de violência obstétrica nas salas de parto do nosso país, seja em hospitais públicos ou privados. Muitas, por não conhecerem seus direitos no pré-natal, parto e pós-parto, sofrem no momento em que deveriam ser cuidadas e amparadas, passando por diversos tipos de agressões, físicas e emocionais.

Privar a mulher da companhia do parceiro ou de outra pessoa de sua escolha, enfermeiras que pedem para a parturiente não gritar (ou que gritam com a mulher), indução do trabalho de parto através da infusão intravenosa de ocitocina sintética, falta de analgesia, pressão sobre a barriga para empurrar o bebê (manobra de Kristeller), lavagem intestinal (enema), raspagem dos pelos pubianos (tricotomia), exames de toque frequentes para verificar a dilatação, recusar comida e bebida para a gestante, proibir massagens para aliviar a dor, episiotomia (corte feito entre a vagina e o ânus para facilitar a saída do bebê) e, claro, a cesariana eletiva, sem uma real necessidade. Não deixar que a mãe segure e amamente o filho logo após o nascimento também entra na lista do desrespeito às mulheres na hora do parto. Além disso, ela deve ser informada e deve consentir com todo o procedimento que será adotado pela equipe médica.

Estima-se que uma a cada quatro mulheres sofrem este tipo de violência na hora de seu parto. Contudo, este  número deve ser bem maior, pois muitas mulheres não entendem que foram vítimas da violência obstétrica.

Toda a mulher tem o direito de escolher como deseja ter seu filho, tem direito a fazer um plano de parto e o médico deve respeitar sua vontade. O respeito deve começar no pré-natal, assegurando a gestante a ter um acompanhamento constante, com a realização de exames e consultas.

Se você foi vítima, denuncie. Esta violência tem que acabar!!

Para ler relatos e saber mais sobre este assunto, acesse a página da Maternar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s