Parto

Parto normal após cesárea

mimandoMuitas gestantes de segunda viagem que fizeram cesárea na primeira gravidez ficam se perguntando se será possível ter um parto normal desta vez.

A resposta é: muito provavelmente sim!

Um estudo feito por duas universidades britânicas revelam que as chances de sucesso são altamente favoráveis. Uma pesquisa realizada com quase 144 mil mulheres que tiveram a primeira cesariana entre 2004 e 2011 mostrou que pouco mais da metade (52%) tentou parto vaginal para o segundo filho e, dessas, 63% foram bem-sucedidas. O estudo mostrou também que as mulheres com 24 anos ou menos tem mais chance de sucesso do que as que tem mais de 34 anos.

Em um primeiro momento não existe contra indicação para um parto normal quando a mulher passou por apenas uma cesariana. Acima disso, existem restrições. Quem explica é Alexandre Pupo Nogueira, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio Libanês (SP), “A partir de duas cesáreas, ou seja, dois cortes no útero, o risco de acontecer uma ruptura da cicatriz durante o parto aumenta significativamente, o que pode levar a situações extremamente graves para a mãe e para o bebê”. Segundo ele, a escolha do tipo de parto para o segundo filho irá determinar como serão os demais partos: “Quando a mulher opta pela segunda cesárea, ela está definindo seu futuro reprodutivo: daí para a frente, serão só cesáreas”.

Contudo, alguns cuidados devem ser tomados. É recomendado que se espere pelo menos 2 anos entre um parto e outro, para garantir que a cicatriz esteja mais resistente. O motivo que levou à primeira cesariana também deve ser considerado e mostrou-se determinante para o sucesso do parto normal.

Durante o trabalho de parto é preciso acompanhar a eficácia das contrações. A cicatriz da cesárea pode alterar a forma com que as contrações acontecem, tornado-as ineficazes. Às vezes, é necessário o uso de ocitocina para melhorar a qualidade das contrações. O trabalho de parto também não poderá ser induzido.

Em todos os casos, o ideal é solicitar uma avaliação do obstetra, levando-se em consideração o parto anterior e sua gestação atual.

Fonte: Revista Crescer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s